PROJETOS INCENTIVADOS, PLANEJAMENTO E A GUERRA

projetos-incentivados-planejamento-guerra

Poucos tem conhecimento mas a palavra estratégia começou a fazer sentido nos anos de guerra. Uma definição relacionada ao tema é a seguinte: “estratégia é a ciência do planejamento e direção em larga escala de operações militares, ou manobra de forças para adquirir a posição mais vantajosa para combater o inimigo” (Guralnik, D. 1986)

Trabalhar em com planejamento estratégico diz respeito a pensar antes de agir para obter vantagens diante do inimigo. Se estivéssemos em uma guerra, entenderíamos que fazer simplesmente por fazer, diz respeito a ir para a linha de frente e dar tiros. Entretanto, o risco que se corre em agir dessa maneira, pensando apenas na operação, pode incorrer na morte.

Assim, muitos durante a jornada têm visto como morta a estratégia de investir em cultura. Pois o tratamento é semelhante a uma operação de guerra. Atira-se para todos os lados sem um direcionamento claro dos propósitos aplicados em cada projeto.

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Há inúmeras definições para o tema. Já citamos uma relacionada a guerra do Guralnik, mas quando falamos em gestão nada melhor do que o Peter Drucker para nos dar um rumo. Ele trata da seguinte maneira: “o planejamento estratégico não trata de decisões futuras. Trata do que haverá no futuro com base nas decisões do presente.

O futuro de uma organização, morte ou vitória, está diretamente relacionada a estratégia que ela traça. Os caminhos os quais ela deve seguir. As maiores empresas do Brasil tem suas missões e visões bem resolvidas. E as principais tem palavras como valor, propósito, transformação.

A grande questão é que necessariamente o planejamento estratégico regido por essas diretrizes, precisam se refletir em ações. Mais do que um discurso a empresa realmente precisa traduzir a sua estratégia em uma batalha diária.

PROJETOS INCENTIVADOS

Grandes empresas, com caminhos estratégicos bem resolvidos têm visto a importância e pensamento estratégico que há por trás de projetos incentivados apoiados através da Lei Rouanet.

Além de cumprir as diretrizes da empresa, no quesito missão e visão, ela trás consigo uma oportunidade única de transformar uma “despesa” de imposto em algo que reverte diretamente para a marca.

Em meio a guerra, tempos de recessão, é imprescindível que as empresas entendam a importância de traçar um planejamento estratégico global, encontrando oportunidades de ser mais efetivo ao cumprir os seus propósitos de marca.

Expand your mind!

Categorias: Estratégia

Tags

Escreva seu comentário